Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

ANTES DE SAIR PARA A BATALHA



“E disse eu aos nobres, aos magistrados e ao restante do povo: Grande e extensa é a obra, e nós estamos apartados do muro, longe uns dos outros. No lugar onde ouvirdes o som da buzina, ali vos ajuntareis conosco; o nosso Deus pelejará por nós.” Neemias 4.19,20

Todos nós temos lutas para travar.
Podem ser nossas próprias lutas ou lutas de outros nas quais nos envolvemos.
Podem ser lutas profissionais, intelectuais, lutas morais, emocionais ou espirituais.
Não importa o tipo ou a intensidade, todos nós passamos por lutas diuturnamente.
Quando descobrimos que temos uma luta por travar, queremos logo ir para frente de batalha.
Sabemos que Deus estará ao nosso lado e queremos ir para o campo e voltar logo celebrando a vitória.
Neemias sabia disto. Ele tinha muitas lutas a vencer e queria vencê-las logo, mas ele sabia que não poderia vencê-las sozinho.
Existem lutas internas que você precisa vencer sozinho. É vencer a si mesmo, é vencer sua inclinação carnal, é vencer seus dilemas e questionamentos interiores.
Mas existem lutas externas que, em geral, só podem ser vencidas através da unidade. Você precisa de outros para vencê-las. Você precisa reunir forças antes de entrar na batalha, se quiser mesmo vencê-la.
Neemias também sabia que precisava esperar o alarme da trombeta soar para, então, lutar.
Eclesiastes 3.1 diz quetudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”.
Perdemos muitas batalhas só porque não sabemos esperar a hora certa de lutar.
Enquanto esperamos o alarme soar, vamos examinando nossas próprias forças e reforçando esta ou aquela área carente.
Enquanto esperamos a hora certa, vamos nos exercitando, manejando nossa espada, fortalecendo nossos músculos espirituais com oração e jejum.
Enquanto esperamos a ordem divina ser dada, estudamos mais os adversários e vamos percebendo seus pontos vulneráveis.
Enquanto esperamos a corneta tocar, vamos nos enchendo da certeza que Deus lutará conosco.
Enquanto esperamos o comando do nosso General, vamos aprendendo a ouvir e obedecer. Talvez seja somente isso que Deus esteja nos ensinando através da luta, porque, muitas vezes, depois que o aprendemos nos damos conta de que a batalha já está ganha e nós nem precisamos por a mão na espada.

Pense nisso!

Visite minha página no Facebook: Raquel Roque. E conheça meus blogs:
www.bonnevievie.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário