Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

sexta-feira, 14 de março de 2014

Quanto vale o serviço?

Seu Nestor estava radiante! Havia acabado de chegar o novo computador de que sua padaria tanto precisava. Ligeiramente, abriu a caixa, pegou o manual e começou a instalação do computador.
Feliz da vida, terminou a instalação, testou os programas, a impressora. Tudo funcionando... Bom, quase tudo... Ele não conseguia fazer o computador entrar na rede da loja, para se comunicar com os demais computadores da padaria e acessar a internet.
Resolveu então chamar um técnico de informática, ligando para uma empresa especializada.
Em pouco tempo, chegou Marcelo, o técnico, rapaz sério e dedicado. Dirigiu-se ao computador, calmamente, olhou as conexões, cabos, tudo parecia certo. Começou a checar as configurações da máquina e da placa de rede, buscando os ajustes para que tudo funcionasse perfeitamente. Com apenas alguns cliques no mouse, corrigiu a configuração e pronto! O computador estava interligado aos demais e acessando a internet!
Terminado o trabalho, Marcelo disse:
- Pronto, seu Nestor. Tudo certo! São R$ 50,00 pelo serviço.
Nestor ficou indignado:
- Caramba, você vai me cobrar R$ 50,00 por um serviço que você levou 10 minutos para fazer?!
E o técnico, calmamente, respondeu:
- Não... Vou lhe cobrar R$ 50,00 por todo o tempo, esforço, dedicação, estudo e dinheiro que investi por mais de 20 anos de minha vida, para adquirir conhecimento, me capacitar e estar apto a resolver seu problema em 10 minutos.

Valorize o profissional.



Pense nisso!

Se gostou, deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.
Conheça também...
www.prospera-te.blogspot.com.br

quinta-feira, 13 de março de 2014

A FÓRMULA DA JUVENTUDE

Dona Gertrudes, 92 anos, era uma senhora elegante e bem vestida. Estava de mudança para uma casa de repouso, pois o marido com quem vivera 70 anos havia falecido e ela ficou só. Depois de esperar pacientemente por uma hora na sala de visitas, ela ainda deu um lindo sorriso quando uma atendente veio dizer que seu quarto estava pronto.
A caminho do seu novo quarto, a atendente ia descrevendo os detalhes, inclusive as cortinas de tecido florido que enfeitavam a janela.
- Ah, eu adoro essas cortinas – disse ela com o entusiasmo de uma garotinha.
- Mas a senhora ainda nem viu seu quarto – disse a atendente.
- Nem preciso ver – respondeu ela – Felicidade é algo que você decide por princípio. E eu já decidi que vou adorar! É uma decisão que tomo todo dia quando acordo. Eu tenho duas escolhas: Posso passar o dia inteiro na cama reclamando das dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo, ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem. Cada dia é um presente. E enquanto meus olhos abrirem, vou focalizá-los no novo dia e também nas boas lembranças que eu guardei para esta época da vida. A velhice é como uma conta bancária: você só retira dela aquilo que você guardou. Portanto, lhe aconselho depositar muita alegria na sua Conta de Lembranças. E como você vê, eu continuo depositando.
- Dona Gertrudes, a senhora tem a alegria de uma jovem! Como consegue? – pergunta a atendente.
Com um sorriso, ela abre sua carteira e dela retira um pequeno papel e entrega à moça, dizendo:
- É simples! Eu conheço a Fórmula da Juventude. Eu mesmo a desenvolvi. Tome, fique com ela!
A atendente então lê o pequeno papel, que continha a seguinte mensagem:

A fórmula da juventude:
1 - Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência. Isto inclui a idade, o peso e a altura. Deixe que os médicos se preocupem com isso.
2 - Continue aprendendo. Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa. Não deixe seu cérebro desocupado.
3 - Aprecie mais as pequenas coisas. Um dia saberá o quanto elas eram grandes.
4 - Ria sempre, muito e alto. Ria até doer a barriga. Ria até perder o fôlego.
5 - Lágrimas acontecem. Aguente firme e siga em frente. A única pessoa que acompanha você a vida toda é VOCÊ mesmo. Esteja VIVO, enquanto você viver.
6 - Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: família, amigos, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, o que for. 
7 - Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a. Se está instável, faça o necessário para melhorá-la.
8 - Nunca se arrependa. Se foi bom, é maravilhoso. Se foi ruim, é experiência.
9 - Trate a todas as pessoas com humildade e bondade. Seja bom. Faça o bem.
10 - Diga a quem você ama, o quanto você realmente o ama, em todas as oportunidades.

(autor desconhecido)


Pense nisso!

Se gostou, deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.
Conheça também...

quarta-feira, 12 de março de 2014

Uma lição de humildade e respeito ao próximo

Durante o terceiro mês na faculdade de Administração, nosso professor nos deu um questionário. Eu era bom aluno e respondi rápido todas as questões até chegar a última que era:
“Qual o nome da mulher que faz a limpeza da escola?”
Sinceramente, isso parecia uma piada. Eu já tinha visto a tal mulher várias vezes. Ela era alta, cabelo escuro, lá pelos seus 50 anos, mas como eu ia saber o nome dela?
Eu entreguei minha prova deixando essa questão em branco e um pouco antes da aula terminar, um aluno perguntou se a última pergunta da prova ia contar na nota.
- É claro! - Respondeu o professor.
Mas, por quê? – perguntou o aluno.
E o professor respondeu:
- Na sua carreira, você encontrará muitas pessoas. Todas têm seu grau de importância. Elas merecem sua atenção mesmo que seja com um simples sorriso ou um simples “Bom dia”.
Eu nunca mais esqueci essa lição e também acabei aprendendo que o nome dela era Dorothy.

(autor norte-americano desconhecido)

Que inspirados por este excelente professor, todos nós possamos compreender e aplicar nossa atitude de consideração e respeito por todos os que tornam nosso cotidiano possível, sem julgamentos de valor concernentes a atividades que parecem ser mais importantes. O quanto valorizamos o trabalho de todos evidencia o quanto de valor, verdadeiramente, possuímos.


Pense nisso!

Se gostou, deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.
Conheça também...

terça-feira, 11 de março de 2014

O urso

Um dia dois viajantes caminhavam por uma estrada no meio de uma floresta.
De repente, ouviram um barulho que parecia ser de um grande animal. Viraram para trás e perceberam que um enorme urso os seguia.
Um dos homens, rapidamente escalou uma árvore à beira do caminho e lá em cima estava a salvo.
O outro, que não tinha tanta habilidade, logo viu que não conseguiria subir na árvore. Enfrentar o animal seria impossível. Percebendo que não tinha como fugir e não via onde se esconder resolveu jogar-se no chão e se fingir de morto. Ficou ali imóvel, mas suando frio. Ele estava morrendo de medo por dentro.
O urso se aproximou dele, deu uma volta completa no homem, empurrou com uma das patas o corpo do viajante e começou a cheirar sua orelha. Convencido de que estava morto, foi embora.
O amigo começou a descer da árvore e perguntou:
- O que o urso estava cochichando em seu ouvido?
- Ora, ele só me disse para pensar duas vezes antes de sair por aí viajando com gente que abandona os amigos na hora do perigo.

Moral da história: “Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo tanto pelo sucesso quanto pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade; na desgraça, a qualidade.” (Confúcio)



“Em todo o tempo ama o amigo e para a hora da angústia nasce o irmão. Provérbios 17:17

Pense nisso!

Se você foi edificado, divida com alguém esta benção. Compartilhe! E conheça também

segunda-feira, 10 de março de 2014

A Vaidade

Há dois tipos de vaidade: a que cuida da autoestima, e a que destrói a essência do ser. Jamais confunda as duas.
Vaidade é uma palavra latina que deriva de vanitas, cujo significado é vazio.
Assim, vaidade é uma postura psicológica que se subdivide em duas principais vias: a do cuidado com a aparência (que comparada com a essência do ser é uma coisa "vazia") e outra que está ligada a "parecer tal qual", uma espécie de supervalorização do ego. 
Se pensarmos apenas nestes aspectos, que são uma simplificação de um assunto bem mais complexo, podemos entender a vaidade como a prática de trivialidades, algumas úteis outras destrutivas. 
Por exemplo: cuidar moderadamente da aparência para sentir-se bem e bonita é um comportamento social compreensível e até desejado. Já cuidar exageradamente, cultivando mais a imagem que a essência do ser passa a ser um comportamento autodestrutivo.



Eu acho que o ideal é cuidar primeiro do interior, isto é, do coração, das emoções e do caráter, para então cuidar da aparência exterior, lembrando que quando você está bem por dentro, sua beleza natural transparece e se revela.

Pense nisso!

Se gostou, deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.
Conheça também...