Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Como você reage diante do conflito ?


“A vida é como andar na neve – todos os passos deixam sinais.” (Jess Lair)

Todos nós gostaríamos de nos livrar dos nossos problemas, ou, melhor ainda, nunca tê-los. Infelizmente, um dia a vida sai do seu controle e você se pergunta: “Por que isso está acontecendo comigo ?!”
A maneira pela qual você reage diante das crises, ou vai descortinar novas dimensões de crescimento, ou vai sufocar cada grama de sua energia.
Você precisa descobrir como sobreviver corajosa e criativamente às crises que eventualmente surgem.
Definimos “crise” como “algo que exige mudanças”. Quanto mais radical a mudança, tanto mais intensa a experiência e maior o seu crescimento emocional e espiritual.
Nossas reações são variadas. Podemos destacar algumas mais comuns.
  1. Simplesmente negar que o problema exista e fingir que tudo vai bem. Isso dura pouco, seu efeito é superficial e efêmero. Temos a tendência de esquecer que o sinal da verdadeira força está na capacidade de se admitir fraqueza. Admitir a própria fraqueza gera forças antes subestimadas e/ou camufladas em nosso íntimo.
  2. Jogar a culpa do problema sobre outra pessoa. Adão e Eva desobedeceram a Deus. Depois disso, esconderam-se. Todavia, por mais que você se esforce, há duas pessoas que não pode evitar para sempre – Deus e você mesmo. Quantas vezes você já tentou cobrir suas pegadas, esconder-se porque também sentiu medo, culpa e vergonha? A única saída é procurar, além de si mesmo, o perdão de Deus, o qual está à sua disposição através de Jesus. Culpar os outros é improdutivo e bloqueia qualquer alternativa de crescimento. Você tem que assumir a “sua” parte, não o todo, pois isso também bloqueia. É bom lembrar que ‘um’ fracasso não lhe condena a uma vida de fracassos. Pensar assim envenena o espírito, deprime a mente e gera desespero. Renove o relacionamento com Deus e consigo mesmo através do perdão de ambos, isto é, perdoe-se e receba o perdão de Deus. Ele jamais o negará a você.
  3. Outro mal comum é tentar resolver o conflito superficialmente. Isso enterra o problema, apagando-o da mente. O alívio é apenas temporário. As coisas que enterramos sem estarem mortas, sempre voltam para nos assombrar. Parece universal o fato de estarmos prontos para mudar somente quando nos convencemos de que não há outra saída.
  4. Atacar o problema errado também não resolve. Cada um de nós tem uma lista de problemas sem riscos emocionais e por isso aceitáveis; e outra de problemas perigosos e inaceitáveis. Sempre que um destes problemas perigosos e inaceitáveis começa a aparecer, você fica tentado a substituí-lo por outro mais aceitável, para lutar contra ele. Você gasta energia e não acerta o alvo.
Algumas questões para você pensar, avaliar e responder a si mesmo com toda honestidade:
Você está pronto para identificar suas próprias e fracas reações? Você pode reconhecê-las? Só depois de identificá-las poderá concentrar energia em mudanças sadias dentro de si mesmo.
Você está preparado para pedir o perdão de Deus? É preciso confessar o que você realmente fez, a sua parte na culpa e receber gratuitamente o Seu perdão.
Você consegue perdoar a si mesmo? Tente. Peça ajuda a Deus e decida perdoar-se. É apenas uma questão de decidir, e acontece.
Estes são os passos para manter sua saúde emocional e espiritual diante dos conflitos e crises.

 (continua...)

Semana que vem a gente continua essa reflexão.
Deixe seus comentários.
Tenha uma semana muito abençoada e abençoadora.