Obrigada.

sábado, 12 de janeiro de 2013

Problemas


“Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre vocês para os provar, como se algo estranho lhes estivesse acontecendo. Mas alegrem-se à medida que participam dos sofrimentos de Cristo, para que também, quando a Sua glória for revelada, vocês exultem com grande alegria. Se vocês são insultados por causa do nome de Cristo, felizes são vocês, pois o Espírito da glória, o Espírito de Deus, repousa sobre vocês. Se algum de vocês sofre, que não seja como assassino, ladrão, criminoso ou com quem se intromete em negócios alheios. Contudo, se sofre como cristão, não se envergonhe, mas glorifique a Deus por meio desse nome. Pois chegou a hora de começar o julgamento pela casa de Deus; e, se começa primeiro conosco, qual será o fim daqueles que não obedecem ao Evangelho de Deus? E, ‘se ao justo é difícil ser salvo, que será do ímpio e pecador?’ Por isso mesmo, aqueles que sofrem de acordo com a vontade de Deus devem confiar suas vidas ao seu fiel Criador e praticar o bem.” I Pedro 4.12-19
Você se surpreende quando os problemas lhe assolam? Talvez não. Mas a verdade é que todos temos problemas íntimos e pessoais – falta de saúde, conta bancária vazia, amor frustrado, luto, perda do emprego e a lista continua.
Não deveria surpreender, portanto, que Deus permita provas extras a nós cristãos, tais como sermos perseguidos, ridicularizados, ofendidos e odiados por seguirmos a Cristo. Mas os problemas, comuns ou exclusivos dos cristãos, revelam o tecido moral de nossa alma.
Obstáculos fazem parte do jogo. Não existe um campo de golfe sem obstáculos. Os jogadores elegem como melhores aqueles que têm mais empecilhos, por serem desafiadores e por lhes proporcionarem um longo trajeto testando e lapidando suas habilidades.
Oliver Wendell Holmes disse: “Se eu tivesse a fórmula para transpor os problemas, não a distribuiria por aí. Não faria um favor a ninguém, pois os problemas trazem consigo a capacidade para lidar com eles. Enfrente-os sem medo, pois eles surgirão, e é melhor e estar preparado para encará-los”.
Não estranhe quando as adversidades surgirem, pois Deus as usa para testar a força de sua alma e para melhorar seu caráter. Aprenda com elas. A melhor maneira de lidar com os problemas é “...confiar sua vida ao fiel Criador e praticar o bem.(v.19).

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Coma muito, pague pouco.


“Ó Deus, Tu és o meu Deus, eu Te busco intensamente; a minha alma tem sede de Ti! Todo meu ser anseia por Ti;... A minha alma ficará satisfeita como de um rico banquete;...” Salmo 63.1-8   

Um hotel em Singapura lançou um serviço de buffet expresso – coma tudo que puder em 30 minutos e pague a metade do preço! Depois desta experiência, um hóspede relatou: “Perdi meu decoro, enchendo a boca com mais comida a cada vez. Perdi minhas boas maneiras...; e meu apetite pelo resto do dia, tão severa a minha azia".

Algumas vezes, em nossas leituras devocionais, tratamos a Palavra de Deus como um balcão de alimentos “self service”. Devoramos tudo o mais depressa possível e nos admiramos de não aprender nada com a experiência. Assim como o alimento físico, o alimento espiritual precisa ser mastigado!
Muitas pessoas, cristãs há bastante tempo, tendem a passar os olhos sobre versículos que já leram diversas vezes e perdem o que Deus deseja lhes mostrar.
Você pode avaliar se isso está acontecendo com você se, depois de ler, perceber que não aprendeu nada de novo com a passagem lida.
Davi estava correto quando escreveu no Salmo 119.15:  “Meditarei nos Teus  preceitos e às Tuas veredas terei respeito”. Essa é a maneira correta de tratar a Palavra de Deus – dedicar tempo para apreciá-la em profundidade.
Jamais se aproxime da Bíblia como se estivesse indo ao buffet de um restaurante! Somente meditando na Palavra de Deus você poderá obter o que é de maior valor para o seu bem-estar espiritual. Só dedicando-lhe tempo é que conseguirá ouvir Deus falar ao seu coração.
Que tal começar agora mesmo?!

Tenha uma semana ricamente abençoada!