Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

sábado, 3 de junho de 2017

A HONRA DA PATERNIDADE

Imagem relacionada

“Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor teu Deus te dá.” Êxodo 20.12

Honrar significa respeitar, tratar com excelência, ter um atitude correta com relação àquela pessoa que está investida de autoridade; é reconhecer a unção que está sobre ela (lembrando que unção é a capacitação dada por Deus para o exercício de uma determinada função).
Temos grande necessidade de aprender sobre HONRA - honrar a Deus, aos pais biológicos e aos nossos líderes. Precisamos compreender com clareza o que é a autoridade deles sobre nossas vidas. O desconhecimento sobre a autoridade e a ignorância sobre a honra que se deve dar a essas pessoas podem desencadear grandes consequências sobre nós, para o bem ou para o mal. Podem bloquear ou liberar os milagres e as bençãos de Deus. Por isso temos que aprender a honrar a paternidade. Observe os 3 níveis de paternidade:

1) PATERNIDADE BIOLÓGICA - “Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor teu Deus te dá.” (Êxodo 20.12) Por que muitas vezes não honramos nossos pais? Honrar os pais significa reconhecer a autoridade que esse homem e essa mulher possuem, por ser pai e mãe. Honrar é falar bem, falar sobre, é fazer o certo mesmo quando eles não estão perto. Há uma relação direta entre honrar e ir bem na vida. O texto diz: “a fim de que tenhas vida longa na terra”. Dependendo da honra que dá a seus pais, você irá bem (ou mal) todos os dias da sua vida.

2) PATERNIDADE ESPIRITUAL - “Para que todos honrem o Filho como honram o Pai. Aquele que não honra o Filho (Jesus), também não honra o Pai (Deus) que o enviou.” (João 5.23). Como recebemos a paternidade espiritual? Jesus veio nos revelar Deus como Pai. Ele foi o primeiro a mostrá-lo como Pai. No Antigo Testamento Deus é revelado como Senhor e até como amigo, mas nunca como Pai. Muitas pessoas têm dificuldade de entender e aceitar Deus como Pai porque tiveram experiências frustrantes no relacionamento com seus pais biológicos. Eles não são perfeitos e suscetíveis a erro. Mas Deus, nosso Pai Espiritual, nosso Pai Celestial, é perfeito, nunca erra. Ele tem nosso nome escrito em suas mãos, e sempre está ao nosso lado, em todos os momentos. Você tem que entender a paternidade de Deus! Ele não erra como seus pais erraram com você. Ele é fiel e justo, e não importa o que você faça, Ele jamais lhe abandoará ou deixará de amar você. Deus é o Pai Perfeito! Conhecê-lo dessa forma pode curar você das feridas e mágoas de seus relacionamentos anteriores com seus pais.

3) PATERNIDADE MINISTERIAL - “Obedeçam aos seus líderes e submetam-se à autoridade deles. Eles cuidam de vocês como quem deve prestar contas. Obedeçam-lhes, para que o trabalho deles seja uma alegria e não um peso, pois isso não seria proveitoso para vocês.” (Hebreus 13.17) Como podemos honrar nossos pais ministeriais? Como podemos honrar nossos líderes? Essa é a honra significa olhar para eles como eles são, não super-heróis, mas pessoas comuns escolhidas por Deus para um serviço nobre, porém muito difícil, que é cuidar de pessoas. Significa dar-lhes honra porque Deus os deu a você, e os colocou como pai e mãe espirituais para cuidar de você. Há um depósito ministerial na vida dos líderes ministeriais. A benção de Deus passa primeiro por eles para chegar às pessoas. Eles têm a chave do acesso é a HONRA, e os únicos que têm acesso a esse depósito são aqueles que os honram. Se você honra será abençoado e honrado, se desonra será amaldiçoado e desonrado. Quando honramos nossos pais biológicos, temos vida longa e bênçãos. Quando honramos nosso Pai Espiritual, temos Vida Eterna, temos bênçãos espirituais e eternas Quando honramos nossos pais ministeriais, que são nossos líderes espirituais, temos um ministério longo, abençoado e frutífero.
Simples assim...

Pense nisso!
E HONRE os pais que Deus lhe deu!


Se vc gostou, deixe um comentário e compartilhe nas redes sociais. Obrigada. 

segunda-feira, 29 de maio de 2017

SEJAM AFÁVEIS

Imagem relacionada

“Quanto ao mais, tenham todos o mesmo modo de pensar, sejam compassivos, amem-se fraternalmente, sejam misericordiosos e humildes.”  I Pedro 3.8

Em muitos dos primitivos manuscritos gregos, este texto diz: "Sede humildes de espírito"Ser "humilde de espírito" significa ser afável, e ser afável é o mesmo que ser acolhedor, sorridente, afetuoso, cordial, cortês. A pessoa afável não exige consideração para si mesma, mas sob todas as circunstâncias condescende com os desejos dos outros, nunca é rude ou grosseira, nunca tem falta de tato e, acima de tudo, tem o desejo de proporcionar aos outros conforto e alegria.
Uma velha história que aconteceu há mais de um século na Inglaterra ilustra o último grau de cortesia e o que significa ser afável.
Certo estadista havia sido convidado para um chá em casa de distinta senhora. Não se sentindo à vontade e nervoso, o hóspede quebrou, por acaso, a bela xícara em que bebera, a qual era de porcelana de Sèvres (raríssima e cara). Rubro de vergonha, o estadista já ia abrir a boca para apresentar uma desculpa qualquer, quando a dona da casa "acidentalmente", quebrou outra daquelas xícaras e, voltando-se para o copeiro, calmamente deu a seguinte ordem: "Não torne a pôr estas xícaras; elas são demasiado frágeis para uso."
Talvez essa refinada cortesia seja rara, como as xícaras quebradas, mas há centenas de outras maneiras mais simples de um cristão manifestar afabilidade e cortesia diárias. Uma pessoa jovem, por exemplo, cederá alegremente aos desejos de seus pais, responderá sempre com respeito aos mais velhos, deixará os de mais idade passarem-lhe adiante numa porta ou tomar seu lugar numa fila de banco ou no mercado. Uma pessoa afável sempre agradecerá qualquer favor recebido, cederá seu lugar ao idoso e ao enfermo numa condução pública, e cederá também o lugar a uma senhora no ônibus, etc. Um cristão cordial cumprimenta a todos onde chega, sem distinção de valor pela posição que cada um ocupa, tem o mesmo carinho e respeito para com todos, desde o porteiro ou faxineiro até o mais alto executivo ou presidente da empresa. O cristão afetuoso se compadece e doa não só recursos ou dinheiro, mas doa-se a si mesmo, seu serviço, seu ouvido paciente, seu abraço confortador, seu apoio físico ou moral, seu sorriso e condescendência, antes mesmo de ser solicitado.
Que mundo maravilhoso teríamos se todos agissem assim! Mas, se não o mundo todo, ao menos o nosso mundinho, as pessoas ao nosso redor, a congregação à qual pertencemos, podem usufruir desses gestos amáveis e cordiais. E, como se não bastasse nossa obrigação como seres humanos, temos também a ordem bíblica...
“...sejam compassivos, amem-se fraternalmente, sejam misericordiosos e humildes... SEJAM AFÁVEIS!”  


Pense nisso!

Se gostou, deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.