Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

sexta-feira, 25 de março de 2011

"Você se ofende com Deus ?"

Às vezes, por incrível que pareça, os crentes se ofendem com Deus. E isto é mais corriqueiro do que você pode imaginar.
As pessoas se ofendem com Deus porque não entendem o que Ele está fazendo, ou porque Ele não responde como, quando e do jeito que esperamos.
Depois da refeição da Páscoa, Jesus dirigiu-se aos seus amigos e lhes disse:
"Ainda esta noite todos vocês me abandonarão. Pois está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho serão dispersas." (Mateus 26.31)
Neste texto, Jesus usa a palavra grega "skandallon", a qual descreve uma armadilha ou dispositivo usado para capturar pássaros e/ou pequenos animais. É a mesma palavra usada no Salmo 91, verso 3, quando diz que Deus nos livra do "laço do passarinheiro". Significa que o escândalo é um laço, uma armadilha, uma gaiola que aprisiona os crentes, abalando sua fé, bloqueando sua liberdade em Cristo e esfriando seu fervor espiritual.
Ao se dirigir aos discípulos com esta palavra, Jesus os estava alertando sobre o fato de que o plano de Deus (Sua crucificação), a iniciar-se logo após aquela ceia, seria tão ofensivo que seus seguidores se dispersariam como ovelhas assustadas.
Deus sabe que nem sempre conseguimos entender Seus planos, Seus meios e Seus pensamentos. Ele mesmo disse: "Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR. Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos." (Isaías 55.8,9)
Está na hora de nos reconciliarmos com Deus por todas as vezes que nos ofendemos com Ele. Precisamos levar nossas ofensas e raízes de amargura contra Ele ou contra outros, aos pés da cruz, depositá-las aos pés de Jesus e deixar que Ele nos liberte. Ou então essas "ofensas" ou "escândalos" podem nos capturar e bloquear nosso relacionamento com Deus, com as pessoas ou até conosco mesmo. Isto pode nos tornar crentes amargos e azedos, que não vivem a vida plena e abundante que Jesus prometeu. Você, com certeza, já deve ter conhecido crentes assim.
Deus entende o que é uma ovelha assustada, ferida ou escandalizada. Ele compreende quando você se ofende porque não entende o que Ele está fazendo, mas isso não lhe é agradável. O fato de não entendermos é normal. O que não é normal é ficarmos aborrecidos, o que demonstra nossa falta de fé, nossas desconfianças e dúvidas sobre o Seu cuidado, Seu amor e sobre 'como' e 'o que' Ele está fazendo.
Então, libere-se; confesse seus "escândalos" ao Senhor e seja liberto. Pare de se "escandalizar" com o que Ele faz ou deixa de fazer. Deixe Deus ser Deus na sua vida. Creia que o que quer que Ele esteja fazendo (ou não), sempre é e sempre será o melhor para sua vida. Lembre-se:


"...todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor." (Romanos 8.28,38 e 39).
Deus lhes abençõe abundantemente.
Tenham uma excelente semana.

Convide outros para seguir este blog.

Grata: Raquel Roque.

domingo, 20 de março de 2011

"A Prova do Amor é o Desejo de Dar"

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” 
João 3.16

Deus deu, e com isto provou o Seu amor. E Ele deu sem que nós merecêssemos.
“Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” Romanos 5.8
Deus deu o que Ele tinha de mais precioso - o Seu Filho "Unigênito" = aquele que é único; de um único gene; que não pode ser reproduzido ou substituído.
Quando Deus pediu que Abraão sacrificasse o seu único filho, Isaque (Gênesis 22), Ele queria saber se alguém poderia amá-lo a ponto de dar o seu tudo, o seu único, aquele a quem mais amava, aquele que não poderia ser substituído.
Abraão provou seu amor ao subir o Moriá para sacrificar Isaque. Mas, antes que o matasse, Deus  mesmo o impediu e lhe deu um substituto - o cordeiro.
Mas com Deus não houve quem O impedisse. Não houve quem substituísse Jesus na cruz (e ainda não há). Mesmo assim, Deus não hesitou. Ele nos provou Seu amor.
Abraão provou seu amor ao Senhor.
E você? Como você pode provar a Deus que O ama?
Na verdade, Deus não queria o sacrifício. Ele estava pondo à prova a fé, o amor e a obediência de Abraão, seu servo e seu amigo.
Assim também, hoje, Deus não quer que você se sacrifique, mas Ele pede prova da sua fé, do seu amor e da sua obediência.
Abraão creu que Deus poderia até mesmo ressuscitar Isaque. Quando obedeceu, Abraão conheceu "Jeová Jireh" = o Deus provedor.
E você? Você realmente crê que o Jeová Jireh é aquele que provê tudo em sua vida? Até que ponto você crê?
Você realmente obedece a Deus? Até que ponto está pronto a obedecê-lo?
Até que ponto está preparado para provar que O ama?
Quem, ou o que, é o seu Isaque?
Você ama a Deus? Você crê Nele? Está realmente pronto para obedecê-lo e a provar-Lhe o seu amor?
Então, ofereça o seu Isaque.

Um grande abraço e uma semana de bênçãos.
 
P.S.: Você tem total liberdade para copiar e enviar esta mensagem a quem quiser. Não esqueça de deixar seu comentário, suas dúvidas e/ou sugestões de temas. Vamos fazer juntos? Se possível, convide seus amigos para seguir este blog. Valeu!