Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

A história do menino Soichiro

Soichiro era um menino muito curioso. Aos 8 anos, já havia construído uma bicicleta. Aos 13 já tinha uma série de pequenas invenções. Aos 16 anos, vai para Tokio como aprendiz numa oficina mecânica. Poucos anos mais tarde, volta para sua cidade natal e abre a sua própria oficina. Soichiro se torna um homem. Trabalha dia e noite, inclusive dormindo na própria oficina.
Um dia apresenta o resultado final de seu trabalho a uma grande empresa. Dizem-lhe que seu produto não atende ao padrão de qualidade exigido, e passa a ser ridicularizado por todos.
Ele fica chateado? Não! Após dois anos, a empresa que o recusou finalmente fecha contrato com ele. Durante a guerra, sua fábrica é bombardeada duas vezes, sendo que grande parte dela é destruída. Ele reergue a empresa, mas um terremoto a arrasa novamente.
Soichiro desiste? Não! Ele reconstrói a empresa. Após a guerra ocorre uma grande escassez de gasolina em todo o país e este homem não pode sair de automóvel nem para comprar comida.
Soichiro se desespera? Não! Criativo, ele adapta um pequeno motor a sua bicicleta e sai às ruas. Os vizinhos ficam maravilhados e todos querem também as chamadas “bicicletas motorizadas“. A demanda por motores aumenta muito e logo ele fica sem mercadoria.
Decide então montar uma fábrica para essa novíssima invenção. Como não tem capital, resolve pedir ajuda para mais de 15 mil lojas espalhadas pelo país. Como a ideia é boa, consegue apoio de mais ou menos 5 mil lojas, que lhe adiantam o capital necessário para a indústria.
O menino Soichiro é, na verdade, Soichiro Honda. Hoje, a Honda é um dos maiores impérios da indústria automobilística japonesa, conhecida e respeitada no mundo inteiro. Tudo porque seu fundador não se deixou abater pelos terríveis obstáculos que encontrou pela frente.

Reflita sobre a história. Você também pode superar todos os desafios. Só depende de você!

Paz e Alegria, 
Carlos Hilsdorf 
PÁGINA OFICIAL: Carlos Hilsdorf

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Ficar em casa ou ir à Escola Bíblica Dominical?


Em muitas Igrejas já não existe Escola Bíblica Dominical e as que ainda têm, estão com uma frequência bastante pequena. Isso não é coincidência justamente neste tempo em falsos mestres, falsas religiões, falsos ensinos se proliferam cada dia mais. Mais do que nunca precisamos conhecer a Palavra. A Bíblia faz uma advertência sobre este tempo:

“Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência;...” 1 Timóteo 4:1-2

“Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.” 2 Timóteo 4:3-4

A Escola Dominical é a maior agência de ensino em todo mundo. É ministério mais importante da igreja, porque cumpre a Grande Comissão, que Jesus nos entregou:

“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.” Mateus 28:19-20 (Grifo meu).

A Escola Bíblica Dominical é a única agência de educação popular de que dispõe a igreja, a fim de divulgar, de maneira devocional, sistemática e pedagógica, a Palavra de Deus. É lugar de discipulado, treinamento e aperfeiçoamento dos santos para obra do ministério.
A EBD informa, transforma e treina pessoas para a realização da obra de Deus.  Uma pesquisa do Dr. C. H. Benson diz: “75% dos membros de todas as denominações, 85% dos obreiros e 95% dos pastores e missionários foram, em algum tempo, alunos da Escola Bíblica Dominical”.
Além disso, dentre muitos outros, há quatro objetivos principais alcançados pela Escola Dominical: ganhar almas, educar o ser humano na Palavra de Deus, desenvolver o caráter cristão e treinar obreiros. Tudo que Deus sempre quis!
Depois de saber tudo isso, resta apenas uma pergunta para você responder a si mesmo: POR QUE NÃO FREQUENTAR A EBD?
A única pessoa realmente interessada em que você não participe da Escola Bíblica Dominical é o diabo, pois ele leva vantagem quando o crente permanece ignorante.

“...para que Satanás não leve vantagem sobre nós;
porque não ignoramos as suas maquinações.
2 Coríntios 2:10-11.

Convido você a fazer a diferença. Que tal dar uma boa resposta para o maligno?! Domingo é o dia do Senhor. Dia para cultuá-lo e aprender Dele. Você pode ficar em casa “dando corda” pro diabo ou pode “dar glória a Deus” indo à EBD para aprender a Sua Palavra. Qual destas Deus vai gostar mais?!


Pense nisso...

Deixe sua marca

Qual é a sua contribuição? Sua assinatura? Sua digital? Qual característica que permite às pessoas reconhecerem que algo foi feito por você?
Na maioria das vezes, o mais importante não é O QUE é feito, mas COMO é feito.
Outras pessoas podem até fazer o que fazemos. Mas ninguém deve poder fazê-lo da mesma forma como nós fazemos. Nosso “COMO” deve ser especial.
Faça tudo com toda a sua alma, para que tudo o que você fizer contenha uma parte de você. Esforce-se sempre mais que o necessário. Tudo que for feito por você deve conter sua marca.
Esteja atento aos detalhes. Deus vive nos detalhes.

Paz e Alegria, 
Carlos Hilsdorf 
(Trecho do livro 51 Atitudes Essenciais para Vencer na Vida e na Carreira)
PÁGINA OFICIAL: Carlos Hilsdorf

terça-feira, 22 de outubro de 2013

OS IMPERMEÁVEIS

O coração endurecido do faraó do Egito nos remete aos corações impermeáveis de hoje.

Têm corações impermeáveis ao Evangelho - aqueles que, ouvindo-o, não se deixam tocar.
Têm corações impermeáveis ao Evangelho - aqueles que, tendo-o recebido um dia, não mais o ouvem.
Têm corações impermeáveis ao Evangelho - aqueles que, executando-o, sempre o aplicam aos outros.
Têm corações impermeáveis ao Evangelho - aqueles que, olhando-se por ele e vendo-se reprovados, preferem aprovar-se a si mesmos.
Têm corações impermeáveis ao Evangelho - aqueles que, precisando de conforto, deixam-se tomar pela voz da angústia e do desespero, não da paz e da esperança.
Têm corações impermeáveis ao Evangelho - aqueles que tanto sofreram ou sofrem que não conseguem assestar seus ouvidos para escutar o "venham mim os cansados e oprimidos" na boca de Jesus.
Têm corações impermeáveis ao Evangelho - aqueles que, adeptos do Evangelho, não queremos mais portar as marcas de Jesus (porque portam as do mundo em que vivem) nem exalar o perfume de Cristo (porque seus poros absorverem outros cheios).
Há muitos corações impermeáveis no Egito. Há muitos corações que se tornaram impermeáveis à palavra de Deus como o de faraó.


(Israel Belo de Azevedo)

Pense nisso...

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

A REUNIÃO DE SATANÁS

Satanás convocou uma Convenção Mundial de demônios. Em seu discurso de abertura, disse:

_ Não podemos impedir os cristãos de irem à Igreja. Não podemos impedi-los de ler as suas Bíblias e conhecerem a verdade. Nem mesmo podemos impedi-los de formar um relacionamento íntimo com o seu Salvador. E, uma vez que eles ganham essa conexão com Jesus, o nosso poder sobre eles está quebrado. Então, vamos deixá-los ir para as suas igrejas; vamos deixá-los com os almoços e jantares que nelas organizam, MAS..., vamos roubar-lhes o tempo que têm, de maneira a que não sobre tempo algum para desenvolver um relacionamento com Jesus Cristo. O que quero que vocês façam é o seguinte... _ disse o diabo.
_ Distraia-os a ponto de que não consigam aproximar-se do seu Salvador, para manterem essa conexão vital durante o dia todo!
_ Como vamos fazer isto? _ gritaram os seus demônios.
_ Mantenham eles ocupados nas coisas não essenciais da vida e inventem inumeráveis assuntos e situações que ocupem as suas mentes - respondeu-lhes ele.
_ Tentem eles a gastarem, gastarem, gastarem e a tomar emprestado, tomar emprestado, tomar emprestado. Persuadam as suas esposas a irem trabalhar durante longas horas e os maridos a trabalharem de seis a sete dias por semana, durante dez a doze horas por dia, a fim de que eles tenham capacidade financeira para manter os seus estilos de vida fúteis e vazios. Criem situações que os impeçam de passar algum tempo com os filhos. À medida que suas famílias se forem fragmentando, muito em breve seus lares já não mais oferecerão um lugar de paz para se refugiarem das pressões do trabalho. Estimulem suas mentes com tanta intensidade, que eles não possam mais escutar aquela voz suave e tranquila que orienta seus espíritos. Induzam todos a ligarem o rádio, toca-fitas ou CD-player sempre que estiverem dirigindo. Que a TV, o vídeo, os CDs, DVDs e computadores estejam sempre ligados, (uns ou outros...) constantemente em seus lares e providenciem que todas as lojas e todos os restaurantes do mundo toquem constantemente música que não seja Bíblica. Isto entupirá as suas mentes e quebrará aquela união com o Cristo. Encham as mesinhas de centro de todos os lugares com revistas e jornais. Bombardeiem as suas mentes com notícias, 24 horas por dia. Invadam os momentos em que estão dirigindo, fazendo-os prestar atenção a cartazes chamativos. Inundem as caixas de correio deles com papéis totalmente inúteis, catálogos, de lojas que oferecem vendas pólo correio, loterias, bolos de apostas, ofertas de produtos gratuitos, serviços e falsas esperanças. Mantenham lindas e delgadas modelos nas revistas e na TV, para que seus maridos acreditem que a beleza externa é o que é importante e eles se tornarão mal satisfeitos com suas próprias esposas. Mantenham as esposas demasiadamente cansadas para amarem seus maridos à noite... Ah! E dê-lhes dor de cabeça também. Se elas não dão a seus maridos o amor que eles necessitam e vice-versa, eles então começam a procura-lo em outro lugar e isto, sem dúvida, fragmentará as suas famílias rapidamente. Dê-lhes Papai Noel, para distraí-los da necessidade de ensinarem aos seus filhos o significado real do Natal. Dê-lhes o Coelho da Páscoa, para que eles não falem sobre a ressurreição de Jesus e o Seu poder sobre o pecado e a morte. Até mesmo quando estiverem se divertindo, se distraindo, que seja tudo feito com excessos, para que ao voltarem dali estejam exaustos! Mantenha-os de tal modo ocupados que nem pensem em ir andar ou ficar na Natureza, para refletirem na criação de Deus. Ao invés, mande-os para Parques de Diversão, acontecimentos esportivos, peças de teatro, concertos e ao cinema. Mantenha-os ocupados, ocupados e ocupados! E, quando se reunirem para um encontro, ou uma reunião espiritual, envolva-os em mexericos e conversas sem importância, para que, ao saírem o façam com as consciências pesadas. Encham as vidas de todos eles com tantas causas nobres e importantes a serem defendidas que não tenham nenhum tempo para buscarem o poder de Jesus. Muito em breve eles estarão buscando em suas próprias forças as soluções para seus problemas e para as causas que defendem, sacrificando sua saúde e suas famílias pelo bem da causa. Isto vai funcionar !! Vai funcionar !!

Este era um "senhor" plano! Os demônios ansiosamente partiram para cumprirem as determinações do chefe, fazendo com que os cristãos, em todo o mundo, ficassem mais ocupados e mais apressados, indo daqui para ali e vice-versa. Tendo muito pouco tempo para Deus e para as suas famílias. Não tendo nenhum tempo para contar a outros sobre o poder de Jesus para transformar vidas.
Creio que a pergunta é:
Teve o diabo sucesso nas suas maquinações?
Seja você o juiz !!!
Ocupado pode significar: "Estar sob o jugo (a carga) de Satanás.”

(Extraído de “Últimas Notícias”, da Secretaria Geral de Missões)

Pense nisso! 


Regras ou Relacionamento?


Você já viu alguém passar com um cachorro que não quer ir  na direção em que seu dono está indo? O dono puxa a coleira o tempo todo dizendo: “Pare com isso!”, “Volte aqui!”. É assim que muitos de nós vivemos. Estamos na coleira da lei.
Nossas vidas consistem em: “Pare com isso!”; “Volte aqui!”; “Não faça isso!” Há diferença apenas nos termos usados: “Leia sua Bíblia!”; “Ore!”; “Vá à igreja!”; Pague seu dízimo!”; “Dê bom testemunho!”. Ora, certamente estas são coisas que devemos fazer, mas Deus nunca pretendeu que as fizéssemos por estarmos presos a uma coleira. Que diferença quando vemos que um cão e seu dono têm um relacionamento próximo! O cão não precisa de coleira para sair e passear. O seu dono pode dizer apenas uma palavra e o cão obedece. Ora, não estamos nos comparando a cães, estamos comparando uma vida cristã baseada em desempenho a uma vida cristã baseada em relacionamento. Há uma grande diferença!
Paulo escreveu:
“Não que por nós mesmos sejamos capazes de considerar que alguma coisa vem de nós mesmos, mas a nossa suficiência vem de Deus, o qual nos habitou para sermos ministros de uma nova aliança, não de letra, mas do Espírito; porque a letra mata, mas o Espírito vivifica.” II Coríntios 3.5,6.
Quando Deus redimiu você, Ele escreveu a Sua lei no seu coração e na sua mente.
“Esta é a aliança que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos;...” Hebreus 10.16.
Isto significa que Ele quer se relacionar com você de dentro para fora. Você não precisa de um sistema de regras externo para “manter-se na linha”, porque você internalizou a Palavra de Deus e tem dentro do seu coração o desejo de obedecer a Deus e agradá-lo.

Pense nisso!


Tenha uma semana muito abençoada.