Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

“Crente Fast Food”


Como nação, temos o maior número de pessoas com excesso de peso na história, por causa da nossa busca incansável da solução rápida: comida rápida (fast food), pudins instantâneos, e bolos de microondas. Também na vida espiritual esse tipo de foco em curto prazo pode ser fatal.
Não se toma mais tempo em meditação, leitura bíblica e oração. É o fast culto, fast oração e fast Bíblia, fast benção.
Fast, do inglês, significa rápido. Mas em português lembra fastio, que significa repugnância pelo alimento, falta de apetite; e, no sentido figurado, quer dizer aborrecimento, tédio, enjoo.
Formamos uma geração de cristãos fastiosos de Deus, que não têm conteúdo porque não leem a Bíblia, não recebem benção porque não querem “perder tempo” orando, e mal acostumados a ter tudo na hora e rápido, estão aborrecidos com Deus porque não faz as suas vontades.
Somos a geração de crentes mais sem conteúdo jamais vista em todos os tempos.
Somos cristãos entediados dentro e fora do templo, enjoados e sem sede e fome de Deus. Somos crentes aborrecidos com Deus e com a Sua igreja. Onde é que vamos parar?!
Onde estão os cultos de oração que você dobrava os joelhos por uma hora e meia, se levantava triste porque acabava tão rápido aquela deliciosa experiência na sala do trono, e saía de lá leve como uma pluma, com todas as respostas, com a alma lavada pelas lágrimas sem medida?
Onde estão aqueles crentes que se reuniam para ler e debater ideias sobre a Bíblia, o Apocalipse, o céu e o inferno, etc.? Onde estão aqueles jovens cheios do Espírito Santo? Onde estão os milagres e maravilhas e as crianças cheias de dons?
Somos uma geração de cristãos fast, e nos contentamos com muito pouco. Desprezamos o arroz com feijão que dão saúde pelo sanduiche sem gosto e caro. Desprezamos o culto racional, no qual se aprende Bíblia, se fala de Bíblia, e preferimos o fast culto da TV, na ilusão de ficar milionário em poucos meses. Preferimos o copo com água, porque é mais rápido para engolir e digerir do que passar horas “enfadonhas” na Escola Bíblica Dominical estudando textos de difícil interpretação e de pesada digestão.
Vigília, para quê, se posso ficar até de madrugada no pancadão gospel pulando e me divertindo? Vigília dá sono!
Jejum? Pra quê, se eu posso me empanturrar de louvorzão sem conteúdo, sem compromisso com a Palavra, sem compromisso com Deus?
Ler a Bíblia é muito chato! Preferimos ouvir os debates no rádio e assumir a postura de qualquer um, desde que tenha bons argumentos. Dá trabalho pesquisar na Palavra!
O cristão Fast food é ingênuo e infantil, sem conhecimento e aprofundamento bíblico acha que tudo é a mais pura verdade, e cai em qualquer esparrela. Mas o passarinheiro não dorme.
Como igreja, temos o maior número de cristãos obesos de cantoria, gordos de espetáculos pirotécnicos do reteté, inchados pelas vãs filosofias que engolimos sem nem sentir o gosto, sem sentir o sabor da relação pessoal com Cristo e com o Seu corpo – a igreja.
Infelizmente, por causa desta busca incansável da solução rápida, seremos também a geração do joio sem conteúdo, fingindo ser trigo, de Bíblia na mão e sem ela no coração.
Acorda, igreja! Voltemos ao evangelho! Voltemos à oração pelo prazer de orar, sem hora pra levantar! Voltemos à Palavra, porque sem ela, jamais venceremos o diabo e a carne, jamais venceremos o pecado, e também não herdaremos o céu.

Pense nisso!

Se você foi edificado, divida com alguém esta benção. Compartilhe! E conheça também

Nenhum comentário:

Postar um comentário