Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

quarta-feira, 2 de julho de 2014

A Memorização das Escrituras – Parte 2


1. Memorizar a Palavra de Deus nos ajuda a viver com mais fidelidade à vida cristã
No Salmo 119, verso 11, Davi ora:

“Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti.”

Ao “guardar” a Palavra de Deus em seu coração, você estará bem equipado para lutar em sua batalha diária contra o pecado.
O sábio Salomão nos fala assim:

“Inclina o ouvido, e ouve as palavras dos sábios, e aplica o coração ao meu conhecimento. Porque é coisa agradável os guardares no teu coração e os aplicares todos aos teus lábios. Para que a tua confiança esteja no Senhor, quero dar-te hoje a instrução, a ti mesmo.” (Prov. 22.17-19)

Guardar as palavras do Senhor nos ajudará a colocar nossa confiança Nele. Esta disciplina nos auxiliará na luta pela fé. Isto é claramente demonstrado pelo próprio Senhor Jesus, durante as tentações no deserto, descritas em Mateus 4.1-11. Ele foi capaz de resistir aos assaltos do diabo recitando a Escritura de cor.

2. Memorizar a Escritura nos ajuda a testemunhar
Quando Pedro teve a oportunidade inesperada de pregar durante o Pentecostes, ele o fez citando versículos do Antigo Testamento (Atos 2). Ele não possuía um pergaminho para ler e precisou comunicar-se a partir daquilo que havia memorizado. Não é de admirar que Pedro tenha escrito:

“Estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós.” (I Pedro 3.15)

A Palavra de Deus é a espada do Espírito (Ef. 6.17). Para empunharmos esta espada de maneira efetiva, precisamos tê-la prontamente disponível em nossa mente. A memorização das Escrituras torna isso possível.

3. Memorizar a Escritura auxilia na meditação
O Senhor nos recomenda a meditação como uma valiosa disciplina espiritual. Esta será auxiliada e encorajada, se a memorização da Escritura tornar-se habitual em nossa vida. O salmista diz:

“Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia!” (Sl. 119.97)

Além disso, o livro de Salmos começa com estas palavras:

“Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido” (Sl. 1.1-3)

O Senhor fez uma referência semelhante para Josué, antes que ele conduzisse o povo à Terra Prometida:

“Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido.” (Js. 1.8)

A probabilidade de meditarmos na Palavra de Deus será muito maior, se tivermos porções dela na memória e prontamente disponíveis em nossa mente e coração.

Thomas K. Ascol
12 de Julho de 2008 - Vida Cristã

Continua na próxima postagem


Pense nisso!

Se gostou, deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.
Conheça também...

Um comentário: