Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Relacionamentos Criativos Não Acontecem Por Acaso - Parte 2

Recomendo que você leia a parte 1 deste título.
Continuação...

3) Ouvir o outro - A experiência demonstra que, se alguém nos dá atenção, sentimo-nos pessoas de valor. Quando você escuta alguém, está lhe dizendo: "Você é importante!" Deixar de ouvi-lo transmite o oposto.
Talvez as pessoas que mais frequentemente deixamos de ouvir são os nossos filhos. Acostumamos tanto a fazer tudo por eles que, sem perceber, assumimos a responsabilidade de pensar por eles também. Achamos que sabemos o que estão sentindo, sem ouvi-los, só porque sabemos o que nós sentimos por eles. Mas eles não são uma extensão da nossa pessoa. Eles também são milagres de Deus especiais e irrepetíveis, que devem seguir seu próprio destino, com ou sem a nossa ajuda.
Quando você ama realmente, deseja ouvir a pessoa amada.
É ainda mais difícil ser ouvinte em nossos relacionamentos menos íntimos. Podemos nos envolver tanto, tentando resolver os problemas de todo mundo, que mal deixamos que o outro termine de falar para lhe dar uma "resposta" ou sugerir uma "solução".
Como povo de Deus, precisamos aprender que Ele é a resposta para nós em Cristo, e o Seu propósito  é encarnar esta resposta através de nós. Significa que nós somos a Sua boca, mas também somos os Seus ouvidos. A humanidade precisa tremendamente de saber que Deus a ouve. E a maneira de Deus realizar isso é através de Seu povo, quando eu e você tomamos parte com Ele nesse "OUVIR".

4) Afirmação - Além de ser ouvido, todo ser humano precisa de afirmação. É um erro trágico em seus relacionamentos você só focalizar os problemas das pessoas. Fazendo assim, estará declarando indiretamente que elas são pessoas "desajustadas". A maioria das pessoas já carrega dentro de si o sentimento de desajustamento e, às vezes, age de acordo. Portanto, ter o seu valor reconhecido e "afirmado" é extremamente importante na formação de sua integridade. O reconhecimento positivo dos outros é necessário em qualquer nível de interação.
Às vezes uma pessoa pode possuir tão grandes sentimentos negativos sobre si mesma, que não consegue reagir positivamente às afirmações dos outros. Serão necessárias atitudes mais fortes para romper um cerco tão negativo.
Se, consciente ou inconscientemente, nos envolvermos tanto com a agitação do cotidiano a ponto de perdermos de vista o significado e o valor das pessoas que nos cercam, o resultado será destruidor. No fim, ficaremos sozinhos.
A afirmação liberta as pessoas para uma satisfação sobre si mesmas e dos outros, como ninguém mais o fará.

(Continua...)


Tenha uma semana muito abençoada, e não esqueça de praticar o que estamos aprendendo.

PS.: Se você tem sido edificado(a) com as mensagens deste blog, compartilhe com seus amigos nas redes sociais e convide-os a serem também edificados. Muito grata: Raquel Roque.


Nenhum comentário:

Postar um comentário