Obrigada.

sábado, 12 de março de 2011

"Dignos de padecer afronta"

“E, chamando os apóstolos, e tendo-os açoitado, mandaram que não falassem no nome de Jesus, e os deixaram ir. Retiraram-se, pois, da presença do conselho, regozijando-se de terem sido julgados dignos de padecer afronta pelo nome de Jesus.” Atos 5.40,41.
Muitos crentes não conhecem este texto e outros, os que o conhecem, não fazem a mínima idéia do sentimento que aqueles irmãos exprimiam. São crentes que não suportam nem mesmo uma brincadeira ou zoação no seu ambiente de trabalho ou estudo. Alguns deles são muito tímidos e vivem se escondendo. Preferem se manter anônimos, pois têm medo das implicâncias e zoações. São os "agentes secretos" de Deus. Nos lugares que frequentam, ninguém sabe que são cristãos (se é que o são, pois creio que um cristão genuíno nunca passa despercebido).
Esta não era a realidade dos primeiros cristãos. Depois de serem açoitados, saíram alegres, regozijando-se por terem sido julgados (por Deus) dignos (Pasmem!) de padecer afronta por Jesus. Dá pra acreditar? Felizes por terem sofrido pelo Senhor. Que vergonha pra nós será encontrá-los no céu!
Temos também o exemplo de Paulo e Silas que cantavam e oravam na prisão, tarde da noite, e cheios de feridas "frescas" da surra que haviam levado injustamente.
Seja sincero(a). Você teria condições para fazer o mesmo? Não creio. Eu não teria.
Mas, o que nos diferencia deles? O que os motivava apesar dos sofrimentos? O que os alegrava? Qual era o segredo deles?
Talvez seja apenas o conceito do que é servir, os valores espirituais que aprenderam com Jesus, até mesmo a proximidade Dele ou o fato de terem presenciado a Sua entrega na cruz. Aqueles crentes se sentiam honrados em sofrer pelo Mestre.
Talvez tenha sido o impacto implacável do Evangelho sobre suas vidas. Eles não tinham vergonha; antes, eram verdadeiros ganhadores de almas. "Todos" pregavam as Boas Novas sem medo, sem vergonha, sem timidez, sem desculpas ou camuflagem, e... sem medo de sofrer por isso. Eles viviam o Evangelho na íntegra!
Que diriam eles sobre o nosso comportamento, hoje? Como eles reagiriam à nossa acomodação e conformismo? Creio que sentiram vergonha de nós sermos chamados "cristãos" como eles e com uma prática tão diferente.
Mas... Tenho uma boa notícia pra todos: nós também temos acesso a tudo que eles tiveram:
  • proximidade de Jesus se consegue com oração, com tempo na presença Dele no lugar secreto;
  • quebra de paradigmas e compreenção dos conceitos e valores realmente bíblicos se consegue lendo a Bíblia, estudando-a com afinco, aprofundando os antigos conhecimentos, renovando a mente e estando abertos para as mudanças que se fizerem necessárias (em você, é claro);
  • timidez se vence com o poder do Espírito Santo controlando todas as nossas emoções e sentimentos (II Timóteo 1.7).
Então, creio que ainda há esperança para os "Discípulos do Século XXI". Vamos poder falar como o apóstolo Paulo:
"Porque não me envergonho do Evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê;..." (Romanos 1.16).
"Portanto, não te envergonhes do testemunho de nosso Senhor, nem de mim, que sou prisioneiro seu; antes participa das aflições do evangelho segundo o poder de Deus,.." (II Timóteo 1.8).´
Que Deus nos perdoe, nos ajude a mudar e nos abençoe com o poder do Evangelho!
Um forte abraço e até a próxima.

Um comentário:

  1. Realmente precisamos vencer nossos medos e dificuldades por amor a Deus! Ele merece todo nosso relacionamento com afinco, amor e coragem! Peço ajuda ao Pai em oração para vencer minhas limitações como homem...é bem difícil!
    Pra Raquel esse blog é o meu livro de auto-ajuda, nele tenho encontrado resposta das minhas orações! Continue com esse trabalho lindo que o Senhor lhe deu, a Pra é uma benção na minha vida e da minha família! Aliás seus inscritos são lindos e PERFEITOS!!!
    DEus abençoe! Te amamos, a sra é uma referência em nossas vidas!!!Como sempre você me encanta...

    By: Flávia O C Branco

    ResponderExcluir