Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

SER CRISTÃO


Ser cristão, da forma como eu entendo Cristo, significa aceitar a autoridade completa de Jesus sobre toda minha vida. Significa que em tudo que eu faço – ao comer, ao beber, ao comprar e vender, ao trabalhar ou me divertir, ao ler e ao pensar – eu olho para Jesus, meu Mestre. Significa que eu O entronizo como Rei das minhas afeições; que eu submeto minhas amizades ao seu controle; que eu conduzo a minha vida profissional, intelectual e social sob Sua inspeção e direção. Significa que a paixão que me controla – a paixão que absorve todos os outros interesses, é viver toda a minha vida sob a soberania de Jesus. Significa que eu honro o nome Dele acima de todo nome, e presto obediência a Ele acima de qualquer outra obrigação.
Ser cristão significa que eu não pertenço mais a mim mesmo, mas a Cristo. Significa minha completa entrega a Ele, de tal forma que eu não tenho mais posse ou direito sobre mim mesmo; nem mesmo tenho direito e nem vivo ao meu próprio dispor. Ser cristão significa pertencer a Cristo de corpo e alma, agora e sempre, para que Ele faça de mim o que desejar.

Pertencer a Cristo significa também viver livre de todos os temores. A minha alegria é fazer a vontade Dele, ser servo Dele, confiando que tudo o que acontece comigo enquanto O sigo, é por obra Dele. De maneira muito real, eu O torno responsável pela minha vida. Cabe a mim segui-Lo, e cabe a Ele me guiar e me proteger. O que acontece comigo enquanto O sigo, se ganho ou perco, não é problema meu. É problema de Cristo. Cabe a Ele ordenar e a mim obedecer. Estou absolutamente certo de que Ele não desperdiçara nem um milímetro da minha vida, se eu permitir que Ela a possua e a dirija. Estou certo também que se eu tentar dirigir a minha própria vida, será algo devastador, destruidor, uma luta em vão, perda de energia, fracasso vergonhoso e ambição frustrada.
O meu papel como cristão não é descobrir a opinião das pessoas, mas sim manter meus olhos fixos em Cristo, e fazer com que a minha mente habite Nele, mantendo uma visão permanente do Seu caráter; fazer com que a vida Dele seja o alimento do qual vive a minha alma; fazer do Seu evangelho a cartilha e a autoridade pela qual terei sucesso ou fracasso.
John Robert Stevens

(Extraído de “A Razão da Esperança”, de John Robert Stevens. Esta declaração foi escrita por ele quando tinha apenas 15 anos.)


Pense nisso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário