Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

sexta-feira, 31 de maio de 2013

O que mais eu posso quer?

A Bíblia, além de ser o retrato falado de Deus, o manual de sobrevivência e de sabedoria, também é um livro poético. Um carta de amor de Deus para nós. Ela apresenta personagens brilhantes que nos inspiram, e apesar de seus erros e fracassos, todos eles também têm bom exemplo pra nos dar. Esta poesia, de minha autoria, fala sobre isso. É uma oração em forma de poesia pra Deus.


"O que mais eu posso querer?"

Eu quero a beleza e a delicadeza de Eva,
Quero a intimidade com Deus como a de Adão;
Quero ouvir a Sua voz no jardim,
E obedecê-lo como Noé obedeceu.
Quero ser fiel como Sua serva
E quero a fé que teve Abraão.

Eu quero a prosperidade de Isaque.
Ser tocada como Deus tocou Jacó,
Lutar com Seu Anjo e prevalecer
E ser transformada pelo Seu toque.
Nunca mais eu lutarei só
Enquanto eu aqui viver.

Eu quero os sonhos de José
E sabedoria pra governar.
Quero o chamado de Moisés
E o resplendor do seu rosto 
Debaixo daquele véu brilhar.

Quero os cânticos de Miriã
Depois de cada vitória.
Quero alcançar minha Eterna Canaã
E ao Senhor pra sempre dar glória.

Eu quero a mesma fé 
E a paciência de Jó;
Quero chorar como Jeremias
Com a minha boca no pó.
Talvez assim haja esperança!
Quero a inspiração do Poeta
Que escreveu os salmos
Quero a voz do profeta
Levantar exército da multidão de ossos
Eu quero promover mudança!

Eu quero a sabedoria de Daniel
E um espírito excelente;
Quero a fé inabalável
Dos seus amigos na fornalha ardente.

Quero a esperança renovada
Com a qual Habacuque venceu.
Ainda que morra a manada
E a oliveira não frutifique,
Firmada estou no Salvador meu.

Eu quero a obediência de Maria
E de José a compreensão;
Quero a doçura de Zacarias
E o milagre da concepção.

Quero o amor de Jesus
Pelas almas perdidas.
Se for preciso, quero também a cruz,
E, se puder suportar,
Também quero a feridas.

Quero libertação como a de Maria,
A perseverança de Bartimeu
E da mulher com hemorragia,
Que a multidão venceu.

Eu quero deitar nos ombros
Do meu amado Salvador;
Como João, o amigo chegado,
Quero todo seu amor.

Eu quero o doce perdão
Que Jesus a Pedro ofereceu;
Quero a alegria da ressurreição
E a cura que a tantos deu.
Eu quero permanecer 
No jardim de oração,
E no cenáculo receber
O Espírito e a unção.

Quero a ousadia para pregar, 
Como Pedro, ganhar milhares.
Quero as pessoas curar
E também operar milagres.

Eu quero a sabedoria da Lei
E o conhecimento profundo,
Aprender tudo que não sei
Com palavras enriquecer o mundo,
Como Paulo, sábio juiz.
Pregar para os grandes
Não é fácil como se diz!
Ainda que eu me engrandeça
Quero ser vaso quebrantado,
De barro pra que Deus apareça.

Eu quero ser derramada
Como perfume de libação
Suave, que a Deus agrada.
Quero ser oferta de oblação.

Quero ampliada visão,
Não pra saber o provir,
Pra ver o futuro como João.
Minha Patmos está dentro de mim.

Quero ser a voz do profeta,
Quero a destreza do escritor,
Quero a sabedoria do exegeta,
Quero a inspiração do Autor
Pra que as palavras, não minhas,
Sejam como um farol de luz.
Que meus atos sejam as linhas
Onde se escreva o amor de Jesus.

Raquel Roque

E você... Também deseja tudo isso?
Pense nisso.











Nenhum comentário:

Postar um comentário