Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

sábado, 30 de julho de 2011

“Serei com a tua boca”


“Então, disse Moisés ao Senhor: Ah! Senhor! Eu nunca fui eloqüente, nem outrora, nem depois que falaste ao teu servo; pois sou pesado de boca e pesado de língua.
Respondeu-lhe o Senhor: Quem fez a boca do homem ?
Ou quem fez o mudo e o surdo, ou o que vê, ou o cego ?
Não sou Eu o Senhor ? Vai, pois, agora, e Eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar.”
Êxodo 4.10-12

Moisés levantou uma objeção focalizada em si mesmo e recebeu uma resposta focalizada no Senhor. Na verdade, Deus lhe deu uma resposta “na lata” (como se diz na gíria). Moisés teve medo porque a tarefa era grande demais, seu opositor, o faraó, era poderoso demais, e ele se sentiu incapaz demais. Ele se esqueceu de olhar para o Senhor dos senhores, o Todo-Poderoso, capaz de fazer qualquer coisa segundo a Sua perfeita vontade.
Quando focalizamos em nós mesmos, começamos a ver nossas próprias falhas e deficiências. Moisés não foi o único. Isso acontece com todo mundo.
Quando nos deparamos com a imensa responsabilidade de realizarmos algo tão importante, para um Deus tão santo e perfeito, logo percebemos nossa impureza e incapacidade, exatamente como aconteceu também com Isaías, quando foi chamado por Deus. Ao ver o Senhor assentado sobre Seu trono de glória, santidade e poder, imediatamente ele confessou: “Sou um homem impuro e habito no meio de um povo impuro.”
Temos a tendência de nos sentimos inferiores e inadequados para as tarefas às quais Deus nos incumbe.
Moisés e Isaías reagiram iguaiszinhos aos espias medrosos que se sentiram como “gafanhotos” diante dos gigantes da terra de Canaã. Chamamos isso de “complexo de gafanhoto”, e é muito prejudicial tanto para a pessoa quanto para o Reino de Deus. Muita gente fica paralisada por causa desta “visão” de si mesmo, e se torna improdutiva e estéril, gerando um sentimento de vazio e insatisfação permanente.
Este medo, este “reconhecimento” de sua própria incapacidade e esta “rejeição” de fazer o que Deus manda têm uma aparência de humildade, mas, na verdade, é falta de fé. E falta de fé aborrece ao Senhor. Deus não quer que você acredite em si mesmo ou confie em si mesmo para fazer algo, mas Ele deseja que você “confie e dependa” totalmente Dele para realizar qualquer coisa, até mesmo para viver.
Antes de se “aventurar” a realizar qualquer tarefa para si ou para Deus, a atitude correta e mais adequada, aquela que Deus espera de você é focalizar Nele, na Sua capacidade e nas Suas habilidades. Você é apenas um instrumento em Suas mãos.  Isto implica em ter FÉ e depender exclusivamente de Deus. E é isso que agrada ao Senhor.
“Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.”   Hebreus 11.6
Sendo assim, em todas as circunstâncias da vida, não focalize em si mesmo, mas em Deus. Seja realista quanto a si mesmo, sobre o que sabe e pode fazer, mas não se exalte. Também não focalize suas debilidades e não se deixe paralisar pelo medo. Não olhe para o que você pode fazer, mas para que Deus pode fazer através de você.
Tenha uma semana repleta de grandes realizações por Deus e para Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário