Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Obstáculos para a Oração Eficaz


1.   Presença de iniquidade e pecado não confessado no coração daquele que ora.
Deus é santo e a barreira entre Ele e nós é o pecado não confessado - “Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça.” Is. 59.2.
Davi sabia por experiência própria que Deus se distancia daqueles que tentam esconder seus pecados Dele - “Se eu no coração contemplara a vaidade, o Senhor não me teria ouvido.” Salmos 66.18.

2.   Egoísmo é outro obstáculo à oração efetiva.
Quando você ora por motivos egoístas, pede a Deus só o que quer e não o que Ele quer. O egoísta só pensa em si mesmo, e quando Deus não lhe responde, fica aborrecido com Deus. Observe o que João disse: “E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve.” (1 João 5:14).
Pedir de acordo com a vontade de Deus é o único meio de nossas orações serem sempre respondidas.
Jesus é nosso exemplo em oração. Ele sempre orou de acordo com a vontade do Pai: “...não se faça a minha vontade, e sim a Tua.” Lucas 22.42. e olha que Jesus já sabia o que lhe esperava – a cruz.
Deus não responde a orações egoístas - Tiago 4.3 diz: “Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres.”

3.   Outro obstáculo à oração efetiva é um espírito que não consegue perdoar outras pessoas.
Quando recusamos perdoar, uma raiz de amargura cresce em nossos corações e abafa nossas orações. Como podemos esperar que Deus nos abençoe, se cultivamos ódio e amargura para com outras pessoas e não estamos dispostos a perdoá-las?
Deus nos trata conforme tratamos os outros. Ele usa a mesma medida que nós usamos. Observe a Oração do Pai Nosso: E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;...” Mateus 6.12. se você não perdoar, Deus também não perdoa você e suas orações são bloqueadas pelo pecado.

4.   Outro obstáculo é a Falta de fé = duvidar de Deus.
Isso não significa que Deus vai satisfazer todos os nossos pedidos, ou que seja obrigado a fazer isso só porque cremos. Orar sem duvidar significa orar com uma fé segura e também com um entendimento do caráter, natureza e motivos de Deus.
Hebreus 11.6 diz: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.”
Quando nos aproximamos de Deus duvidando do Seu caráter, propósito e promessas, nós O insultamos terrivelmente.
Nossa confiança deve ser em Sua habilidade de conceder qualquer pedido de acordo com Sua vontade e propósito para nossas vidas. Devemos entender que Seus propósitos são sempre melhores. Tiago 1.6-7 diz: “Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa”.

5.   Finalmente, discórdia no lar é outro grande obstáculo para oração.
Pedro menciona isso especificamente como um obstáculo às orações = um marido cuja atitude para com sua esposa não agrada a Deus - “Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações.” 1 Pedro 3.7.
Onde há um conflito sério entre relacionamentos familiares e, se o cabeça do lar não está demonstrando as atitudes que Pedro menciona, sua oração é seriamente prejudicada, na verdade, bloqueada.
Da mesma forma, esposas devem seguir os princípios bíblicos de submissão à liderança de seus maridos para que suas próprias orações não sejam prejudicadas (Efésios 5).

Conclusão: Felizmente, todos esses obstáculos à oração podem ser resolvidos de uma só vez quando nos aproximamos de Deus com um coração arrependido. É isso que agrada a Deus e chamam a Sua atenção -  Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás.” Salmos 51.17.
1 João 1.9 garante que “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”.
Feito isso, podemos gozar de uma comunicação aberta e limpa com Deus, e nossas orações serão respondidas.



Pense nisso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário