Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

sábado, 30 de abril de 2011

“Aprofundando a Intimidade”

“Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor.” (Oséias 6.3a)

Em nosso primeiro encontro com Jesus nós O vimos como o Salvador, mas a nossa história com Ele não terminou ali. Em nossa peregrinação espiritual, estamos no processo de conhecê-lo mais e mais a cada dia. Nossa percepção de Deus se aprofunda conforme vamos nos aproximando Dele e conhecendo-O de perto, exatamente como se deu com o cego de nascença do capítulo 9 do Evangelho de João. Observe os grifos e depois leia em sua própria Bíblia:
“Tendo dito isto, cuspiu na terra, ...fez lodo, e untou ...os olhos do cego. E disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé. Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo. Então os ...que dantes tinham visto que era cego, diziam: Não é este aquele que assentado mendigava? ...Ele dizia: Sou eu. Diziam-lhe, pois: Como se te abriram os olhos? Ele respondeu,...: O homem, chamado Jesus,..., e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, e lavei-me, e vi. ... Tornaram, pois, também os fariseus a perguntar-lhe como vira, e ele lhes disse: Pôs-me lodo sobre os olhos, lavei-me, e vejo ...Tornaram, pois, a dizer ao cego: Tu, que dizes daquele que te abriu os olhos? E ele respondeu: Que é profeta ... O homem respondeu, e disse-lhes: Nisto, pois, está a maravilha, que vós não saibais de onde ele é, e contudo me abrisse os olhos. Se este não fosse de Deus, nada poderia fazer. Jesus ouviu que o tinham expulsado e, encontrando-o, disse-lhe: Crês tu no Filho de Deus? Ele respondeu, e disse: Quem é ele, Senhor, para que nele creia? E Jesus lhe disse: Tu já o tens visto, e é aquele que fala contigo. Ele disse: Creio, Senhor. E o adorou.”                  ( João 9.6-38 )
Observe que a visão espiritual do cego crescia aos poucos. Primeiro ele se referiu ao Mestre como “o Homem chamado Jesus”. Nesta etapa, para ele, Jesus era apenas um homem (v.11). Mais tarde, quando foi interrogado, ele se referiu a Jesus como “um profeta” (v.17). Depois, ele disse que Jesus “veio de Deus” (v.33). Finalmente, quando se encontrou com Jesus face a face, chamou-O de “Senhor” (v.38).
Certamente que não podemos dizer que conhecemos Jesus somente como Salvador. Mas, será que já alcançamos uma intimidade profunda com Ele? Será que Ele é, de verdade, Senhor em nossas vidas? E será que somos simplesmente servos, ou Ele pode nos chamar de amigos como fez como Abraão?
Talvez você perceba que está precisando aprofundar seu relacionamento com o Senhor Jesus, e pode fazê-lo agora mesmo. O princípio básico para a intimidade é o mesmo em todos os relacionamentos – tempo de qualidade. E quero esclarecer que “tempo de qualidade” é o mesmo que “tempo em quantidade”. Essa história de oferecer menos que o suficiente com atividades consideradas super importantes “não “cola”. A quantidade de tempo que você gasta com as pessoas reflete claramente o valor que dá a elas. Portanto, a coisa funciona assim: quem recebe menos tempo tem menos valor, e quem recebe mais tempo tem mais valor. O tempo que você doa a uma pessoa transmite a ela, consciente ou inconscientemente, o quanto você a ama. E assim também é com seu relacionamento com Deus. Para criar ou ampliar a intimidade com Ele é preciso lhe oferecer tempo:
ü Tempo em oração – conversar produz intimidade;
ü Tempo estudando a Palavra, conhecendo-O em essência;
ü Tempo a sós com Ele, apenas “curtindo” Sua doce presença – dar e receber amor, estar junto, produz intimidade;
ü Tempo em silêncio e meditação, ouvindo o que Ele tem a dizer – ouvir é um poderoso aliado para estreitar a intimidade.
Enfim, todo relacionamento precisa de tempo de qualidade e em quantidade para se aprofundar, crescer e amadurecer. Então, não descuide disso. Seu relacionamento com Deus é o relacionamento mais importante de sua vida.
Tenham todos uma semana maravilhosa...
em intimidade com o Mestre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário